noticias

ACES participa do lançamento de Plano Estadual de Mineração

O plano tem metas para até 2030

  • 15 de abril de 2014 - 15:37
aces-e-plano-de-mineracao-15-04

Diretores da ACES e parceiros

Em Belém, na noite de segunda-feira (14), a Associação Comercial Empresarial de Santarém (ACES) através de seu presidente, Alberto Oliveira, e vice-presidente, Alaercio Cardoso, participou do lançamento o Plano Estadual de Mineração – PEM 2030, organizado pela Secretaria de Indústria Comércio e Mineração (Seicom). O plano tem como meta formular políticas e planejar ações para o setor mineral do Pará.

O Plano baseia-se em três diretrizes, chamadas de “três Cs”: Consenso, no sentido de se estabelecer uma compreensão mínima sobre questões complexas; Cooperação, intra e interinstitucional, intersetorial e intergovernamental; e Compromisso para fazer acontecer as ações previstas no Plano e induzir processos de desenvolvimento do Pará a partir de sua base mineral.

O setor mineral é responsável por quase um terço do PIB paraense, cerca de 23,5% proveniente da indústria extrativa e 3% da indústria de transformação. Porém, indicativos apontam uma grande possibilidade de crescimento, uma vez que até 2030 essas atividades deverão absorver a maioria dos novos investimentos previstos para acontecerem no Pará nos próximos anos.

O processo de elaboração do PEM iniciou por meio de um convênio celebrado com a Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energias. A partir daí foi possível realizar dois estudos específicos da mineração, 13 oficinas temáticas e três seminários de consolidação que subsidiaram o diagnóstico da mineração e deram bases para a realização de projeções de produção e geração de emprego até o ano de 2030.

Segundo Maria Amélia Enriquez, secretária de Indústria Comércio e Mineração do Pará, as projeções dos investimentos tanto na mineração quanto na transformação mineral são fortes indícios de que o peso desta atividade na economia do Pará vai passar dos 26,5%, registrado em 2011, para no mínimo 35%, em 2030. “Na mineração, o carro chefe desses investimentos é o minério de ferro, que vai passar de 112 para em torno de 300 milhões de toneladas/ano, em 2030, seguido pelo cobre que, nesse mesmo período, saltará de 400 para 1.100 mil toneladas”.

 

Informações Seicom

Comentários

Assessoria de Comunicação

  • Keliane Sousa
    ascom@acestapajos.com.br
    Telefone:
    (93) 99218-3561

Conheça nossas soluções para a sua empresa.

Acessar
Destaques